CASCAIS AFASTA O OEIRAS E MANTEM-SE NA LUTA PELA SUBIDA À 1ª DIVISÃO

28 06 2007

TODA A HISTÓRIA DO JOGO DE ONTEM E DECLARAÇÕES FINAIS DE TÉCNICOS E JOGADORES

Com cascais_afasta_oeiras_da_luta_pela_subida.jpguma reviravolta surpreendente nos últimos minutos, o Dramático de Cascais bateu o Oeiras, por 4-3, e garantiu, a uma jornada do fim, o segundo lugar do campeonato, e a consequente presença na liguilha de apuramento para a 1.ª divisão nacional.

O jogo, realizado na noite de ontem( quarta-feira), para completar a 17.ª jornada do campeonato, era decisivo para as duas equipas. Os adeptos do hóquei em patins praticamente encheram as bancadas do pavilhão Guilherme Pinto Basto para assistir ao “jogo do ano”, conferindo um ambiente fantástico ao espectáculo, fazendo lembrar os velhos tempos, em que todos os jogos de hóquei na Linha enchiam pavilhões.As equipas de Oeiras e Cascais corresponderam às expectativas do público e proporcionaram um dérbi emocionante, disputado com grande intensidade e discutido até ao último segundo. A formação oeirense foi a primeira a adiantar-se no marcador, e esteve grande parte do jogo em vantagem. Ao intervalo ganhava por 2-0, e a escassos oito minutos do final, ainda mantinha a vantagem de dois golos (1-3). Contudo, em cinco minutos de autêntica magia, o Dramático marcava três golos e consumava a reviravolta total, no marcador (4-3).

Refira-se que foi um jogo rico em oportunidades para os dois lados e o resultado poderia ter sido mais dilatado, havendo a realçar as grandes exibições dos guarda-redes, com destaque para Pedro Santos, que nos instantes finais assinou um punhado de magníficas intervenções, assegurando a vitória da sua equipa. Registe-se ainda que, no jogo foram assinaladas 11 grandes penalidades, seis a favor do Oeiras e cinco para o lado do Cascais, tendo, cada equipa, concretizado apenas uma.

No final, e pela formam como as duas equipas se bateram, era unânime a opinião de que nenhuma das equipas merecia sair derrotada da contenda, e os sentimentos eram, naturalmente, muito diferentes, com muita festa de um lado e desalento do outro.

“Quem falha cinco penaltis não pode ganhar um jogo”, afrmou o treinador oeirense, Paulo Garrido. “Não fizemos um bom jogo mas batemo-nos até à exaustão. Os meus jogadores desorientaram-se um pouco na parte final e não conseguiram manter a vantagem”, explicou. “Contudo estou muito contente por treinar o Oeiras, fizemos uma excelente época, não conseguimos atingir os nossos objectivos, mas estaremos cá para o ano, para tentar de novo subir de divisão”, concluiu.

Para o treinador do Cascais, Pedro Trindade “qualquer das equipas podia ter ganho este jogo”, admitiu. O jogo podia ter sido diferente na primeira parte, em que fomos melhores e não conseguimos concretizar, e ao sofrer os golos começamos a perder discernimento. No entanto, acabámos por ter a sorte do jogo, pois num período em que não tivemos tantas oportunidades, foi quando fomos melhores na concretização. Só tenho de dar os parabéns aos jogadores porque acreditaram e lutaram até ao fim, conseguindo a vitória”.

Pedro Pestana foi o jogador do Cascais que acompanhou o treinador, nas declarações aos jornalistas: “Tenho de dar os parabéns à modalidade, pois quando ainda estamos todos tristes com o que se passou no Mundial com a nossa Selecção, hoje assistimos aqui a um jogo de segunda divisão, com o pavilhão cheio”, sublinhou. Relativamente ao jogo: “acreditámos sempre até ao fim e foi isso que nos levou à vitória. Se actuarmos assim nos jogos que faltam, com este empenho e dedicação, acredito que possamos atingir o objectivo. Se não conseguirmos, ficamos com a noção de que demos tudo o que podíamos dentro de campo, e que não era possível fazer mais”, rematou.

Jogo no Pavilhão Guilherme Pinto Basto, em Cascais

Cascais, 4 – Oeiras, 3 (Ao intervalo: 0-2)

Marcador: 0-1 (Tiago Nogueira, 7’); 0-2 (Hugo Costa, 15’); 1-2 (Felipe Sturla, 26’); 1-3 (Nuno Rosado, 42’ g.p.); 2-3 (Bruno Adrião, 43 ‘ g.p.); 3-3 (Diogo Lã, 44’); 4-3 (Nuno Rilhas, 48’).

Cascais – Início: Pedro Santos (g.r.) Bruno Adrião, Pedro Pestana, Hugo Lourenço e Diogo Lã; jogaram ainda: Felipe Sturla, Hugo Branco e Nuno Rilhas. Suplente: Nuno Várzea (g.r.). Treinador: Pedro Trindade.

Oeiras – Início: Nuno Rosa (g.r.), Tiago Nogueira, Hugo Costa, Rui Gamboa e Rui Ribeiro; jogaram ainda: Ricardo Costa (g.r.), Pedro Carvalho, Rui Lopes, Ricardo Garcia e Nuno Rosado. Treinador: Paulo Garrido.

fonte: Desporto na Linha


Ações

Information

2 responses

30 06 2007
CARLOS GIL

ESPERO QUE OS MEUS AMIGOS BRUNO ADRIÃO, PEDRO PESTANA, HUGO LOURENÇO, NUNO RILHAS E OS COLEGAS DE EQUIPA DO CASCAIS CONSIGAM SUBIR Á 1ª DIVISÃO NACIONAL
MAIS UMA VEZ IRÃO JOGAR UM ENCONTRO DECISIVO CONTRA A ACADEMICA DE ESPINHO
CLUBE ESSE QUE NOS TRAZ TÂO BOAS RECORDAÇÕES QUER A ESSES JOGADORES COMO A MIM COMO ADEPTO QUANDO O NOSSO SPORTING CLUBE PORTUGAL FOI CAMPEÃO NACIONAL DA 2ª DIVISÃO NACIONAL NESSE BELO TRABALHO FEITO PELO ENORME MIGUEL SANTOS BENTO

POR ONDE ANDARÁ ESSE SENHOR????????????

E PARA QUANDO O REGRESSO DO SPORTING CLUBE PORTUGAL A ESTA MODALIDADE!!!!!!!!!!!!!!!!

CUMPRIMENTOS
CARLOS GIL
tarzansecxxi@gmail.com

12 07 2007
XINO

LUTA por lugar na Divisão maior do hóquei Nacional

HÓQUEI EM PATINS – JOGO DO ANO em CASCAIS dia 14 às 18 hrs. – Recordar ADRIÃO.

Cascais “de” BRUNO ADRIÃO, a 2 golos do regresso à 1.ª divisão passados mais de 20 anos.
A quem gosta do hóquei em patins fica o repto lançado:
A Direcção do Cascais está a oferecer até 6.ª feira, os bilhetes para o jogo decisivo quanto a quem sobe à 1.ª divisão, frente à Académica de Espinho que vem para a segunda mão com uma vantagem de 2 golos.

Seria uma bonita homenagem ao hóquei em patins visitar o espólio que Fernando Adrião a este clube fez questão de doar e onde se encontra exposto, por ter sido o primeiro que treinou em Portugal, e, ao mesmo tempo vibrar com um jogo de pavilhão cheio como antigamente.

O Bruno para quem não saiba joga o número 7, já agora que bonito seria ouvir ali bem alto e de novo o nome ADRIÃO, tantas vezes esquecido!

A toda a equipa e dirigentes desde já os meus PARABÉNS, e aos colegas de campo do Bruno em particular, que se lembrem todos que o jogo só acaba no fim…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: