CAMPEONATO DO MUNDO MONTREUX 2007

20 06 2007

33562.jpg

PAULO BATISTA É O 1º A ACREDITAR

Portugal continua com tudo para poder ganhar o Campeonato do Mundo deste ano, a direcção técnica apostou em Paulo Batista, para tentar essa empresa , mas tambem, consolidar todo um trabalho muito abrangente e que vai desde o projecto das selecções até à alteração das regras do jogo, que estão em estudo, passando pelos quadros competitivos que têm vindo a sofrer alterações, tendo em vista todo um trabalho que se espera seja positivo, ou melhor já o é. Portanto seria de esperar que o timoneiro da selecção sénior, fosse o 1º acreditar não só no projecto mas tambem no trabalho já realizado e nesse sentido, juntámos algumas frases e respostas de Paulo Batista(retiradas de entrevistas dadas a vários colegas nossos, cuja tema foi sempre a selecção e o Mundial) para perceber-mos até onde vai a sua ambição e no fundo o que ele acredita para a selecção de todos nós:

(SELECCIONADOR NACIONAL): “São jogadores generosos e com ambição”  

Qual o principal objectivo da selecção portuguesa para este Campeonato do Mundo?Conquistar o primeiro lugar da competição. Mas não podemos ignorar os valiosos adversários que iremos defrontar durante a prova. Todavia, chegarmos à vitória no Campeonato do Mundo será um momento único na carreira destes jogadores. Tudo irá depender da grelha de jogos, mas já sabemos que será uma meta muito difícil. Temos que encarar o Mundial por etapas. Primeiro temos de passar o grupo e depois poderemos encontrar as selecções da Itália ou da Suíça, depois a Argentina e jogarmos a final da prova com a Espanha.Como decorreu o estágio de preparação para o Campeonato do Mundo?Dentro daquilo que tínhamos previsto. Mas nunca estamos satisfeitos. Acreditamos que os processos podem sempre melhorar. Podem sempre ficar mais consolidados.Como caracteriza a equipa portuguesa?

É uma equipa composta por jogadores com muita qualidade técnica, mas onde o todo é melhor que a soma das partes. Esta selecção nacional possui jogadores muito generosos, que procuram juntar forças para assim atingir aos objectivos colectivos. É tudo gente com uma forte ambição e que tem como objectivo conquistar o título Mundial neste campeonato em Montreux.

O que falta para Portugal chegar ao título?

O hóquei português anseia pelo título de campeão do mundo. Agora penso que para aí chegarmos temos de consolidar o projecto nacional para a modalidade e as selecções. Penso que existindo um projecto para o hóquei em patins nada faltará para as selecções poderem lutarem e vencerem os grandes títulos internacionais. O quadro competitivo não cria limitações. A temporada é intensa, mas não é por aí que teremos dificuldades.

Os adversários de Portugal no Mundial estão mais fortes?

Temos de contar com o valor dos adversários. O nível competitivo aumentou muito nos últimos tempos. Portanto, cada jogo terá de ser encarado com muita seriedade.|

fonte:DN

Reconheço que todos os agentes da modalidade anseiam por voltar aos tempos em que dominávamos a modalidade. Para reconquistar o domínio do hóquei em patins, traduzido ou não em títulos, temos treinar, organizar e ter uma mentalidade forte. A organização da modalidade é baseada em estruturas unipessoais e isso pesa. Esperemos que, se conquistarmos o título, ele sirva para o desenvolvimento do hóquei. É verdade que um título pode favorecer, mas já tivemos vitórias recentes e a modalidade caiu, principalmente, em termos de credibilidade, disse-nos Paulo Batista.

fonte: O Jogo

Quais são os principais objectivos da selecção nacional para este Mundial? A nossa ambição está num nível muito elevado e o principal objectivo passa pela conquistado título. No entanto, temos objectivos prévios e que passam por pensar jogo a jogo. Temos seis jogos pela frente e só pensamos na vitória em cada um deles para alcançar o tão desejado título que escapa desde Oliveira de Azeméis (2003).Que diferenças encontra no grupo que preparou para o Mundial da Califórnia e o deste ano? Existe uma diferença substancial. Em 2005 começamos uma fase de renovação com jogadores mais jovens e com menos experiência. Ao longo destes dois anos fomos implementando novos principios de jogo com o objectivo de valorizar o potencial dos nossos jogadores que, já por diversas vezes, provaram ser de grande qualidade.

Como avalia esse processo de renovação? Quando temos jogadores com grande qualidade técnica e um enorme empenho tudo fica simplificado. Além disso, é preciso referir que este grupo faz parte de um outro grupo de jogadores bem mais alargado e que, no futuro, também vão dar muito em prol desta selecção. Relativamente à renovação, acho que está a ser feita normalmente até porque faz parte de um processo necesário.

Qual é a selecção favorita à conquista do título? Temos que ser realistas, e quando se tem uma selecção espanhola campeã da Europa e do Mundo como rival somos obrigados a atribuir-lhes o favoritismo. Mesmo assim, e pelo nosso trabalho, pelo desempenho e até mesmo pela nossa história, acredito que Portugal vai ter uma palavra a dizer e não vai criar facilidades. Estamos bastante confiantes e empenhados em não deixar escapar esta oportunidade de voltar a levantar o troféu mundial, tal e qual aconteceu em Oliveira de Azeméis.

O que deu para avaliar no estágio durante estas últimas três semanas no Luso? Foi extremamente positivo mas ao mesmo tempo cansativo. Fizemos treinos bidiários que nos ajudaram a preparar fisicamente para uma prova que, por si só, é bastante desgastante. Além disso deu para trabalhar alguns aspectos técnicos e tácticos que no passado não estiveram tão bem. É um grupo muito único e acredito que isso vai ser decisivo para alcançarmos boas exibições e triunfos condizentes com a qualidade da equipa.

Não o assusta a juventude que predomina no seu grupo? Não assusta nada. Aliás, fui eu que os escolhi. Faz parte da renovação. E a juventude não é sinónimo de falta de qualidade. No nosso caso, muito pelo contrário. Além disso, contamos com o Sérgio Silva, o nosso capitão, e com Reinaldo Ventura, que, para além de terem uma carreira de grande sucesso nos seus clubes, sabem perfeitamente o que significa vestir a camisola nacional. Esse espírito está bem incutido no restante grupo e, a cima de tudo, a confiança reina.

fonte: JN

img_4141.gif

Quais os principais adversários que Portugal vai ou pode vir a defrontar?
Todos os adversários. Sabemos pela grelha quais as selecções que podemos encontrar no percurso, mas vamos encarar jogo a jogo, com vontade de vencer qualquer adversário e chegarmos à final.
Por último, Portugal é candidato a vencer Campeonato do Mundo?
Claro que Portugal é candidato e pode vencer o Campeonato do Mundo!

fonte: Mundo do hoquei

TAMBEM REINALDO VENTURA ESTÁ OPTIMISTA:

21412.jpg
Reinaldo Ventura confiante numa boa campanha
O hoquista português Reinaldo Ventura, melhor marcador do Mundial de Montreux, na Suíça, com oito golos, admitiu acreditar numa “boa campanha” lusa, a começar já pelos quartos-de-final, quinta-feira, frente à selecção anfitriã.
Apesar de um primeira fase com exibições intermitentes, apesar dos triunfos categóricos sobre França (4-1), Moçambique (7-4) e EUA (11-0), o jogador do FC Porto garante que a equipa est confiante e pronta para ir ultrapassando obstáculos.“Estamos muito confiantes. A Suíça, próxima adversária, é uma grande equipa, apesar dos resultados da primeira fase não terem sido muito bons (derrota com Itália por 3-1 e vitórias sobre Andorra por 1-0 e Inglaterra por 5-2)”, disse o atleta.

Reinaldo Ventura explicou que a capacidade física dos suíços pode ser um entrave às aspirações lusas, mas reconheceu que Portugal tem estatuto para atingir, para já, as meias-finais.

“O segundo lugar conquistado pela Suíça no Europeu de Monza (2006) comprova aquilo que digo sobre a qualidade da equipa que vamos defrontar. Mas estamos motivados e sonhamos alto”, adiantou o avançado.

Pleno de confiança no discurso, Ventura considerou que o Mundial tem sido muito equilibrado e disputado e revelou que o grupo, apesar da enorme revolução estabelecida pelo seleccionador Paulo Baptista, está “forte e unido.”

“Somos um grupo jovem, mas estamos fortes, unidos e divertidos. Todos temos responsabilidades e, aos mais velhos, cabe a tarefa de ajudar no que for preciso”, revelou.

Já esquecido do susto com Moçambique (Portugal esteve a perder por 2-0), o hoquista do FC Porto e um dos três campeões do Mundo presentes no grupo luso (também Sérgio Silva e Ricardo Figueira estiveram em Oliveira de Azeméis, em 2003) exultou, por fim, com a sua veia goleadora e admitiu esperar marcar muitos mais, mas sempre para ajudar o seleccionado das ‘quinas’.

“Estou contente pelos golos. Têm ajudado a equipa. Se me dissessem que ia ter oito nesta altura, não acreditaria, até porque estou a jogar mais atrás do que o habitual”, finalizou Reinaldo Ventura.

A selecção portuguesa disputa a partir das 20:00 locais (19:00 em Lisboa) de quinta-feira o acesso às meias-finais com a Suíça.

Fonte: Lusa.

IMPORTANTE TAMBEM: PERCEBER O QUE DISSERAM OS ESPANHÓIS

espanha.jpg

“Portugal sempre será um grande rival”A selecção espanhola vai para Montreux unicamente a pensar na revalidação do título mundial? Os nossos objectivos passam por revalidar o título alcançado em San José, Califórnia. É para isso que estamos motivados, é para isso que estamos a trabalhar. Aliás, é para isso que trabalhamos sempreO facto de a Espanha ser campeã da Europa e do Mundo não será motivo de uma pressão acrescentada? Não sentimos qualquer tipo de pressão por sermos Campeões da Europa e do Mundo. Os jogadores estão habituados a este tipo de provas, quer nos clubes que representam quer na selecção, embora haja um ou outro que esteja menos habituado a estas andanças devido a ser mais jovem

Assumem-se, à partida, como os principais candidatos à vitória final? Não podemos partir desse princípio. Confiança em excesso nunca fez bem a ninguém. Para mim o leque dos candidatos resume-se a Espanha, Portugal e Argentina – apesar de terem perdido o Panchito e o Martin Payero. São as selecções, a meu ver, que neste momento se assumem como potências. Têm os melhores jogadores e levam a modalidade mais à seria. Depois existe ainda a Suiça que, por jogar em casa, pode ser um elemento surpresa da prova. Apesar de não ter grande história nestas andanças tem sempre o público que incentiva e ajuda bastante. É um factor bastante moralizante. Quanto à Itália, por ter sofrido uma remodelação profunda e ter uma selecção muito jovem, no meu ponto de vista, não faz parte dos pseudo candidatos.

Agradam-lhe as condições do pavilhão escolhido para acolher o Mundial deste ano? Não creio que o pavilhão seja o mais adequado para receber uma fase final do Campeonato do Mundo. O piso não é cómodo para os jogadores, a madeira é escura e para as transmissões televisivas é péssimo. Já para não falar do recinto na sua globalidade que deixa muito a desejar. Esse é um aspecto que devia ter sido tomado em consideração aquando a escolha do local para a realização do Mundial. Uma prova desta escala tem que ter condições especiais que, a meu ver, não existem no pavilhão em Montreux.

O nível do grupo espanhol que vai disputar o Campeonato do Mundo é diferente daquele que conquistou o título há dois anos? Nós levámos praticamente a mesma equipa. Demos uma continuidade ao trabalho efectuado, apesar de termos incorporado novos jogadores e o nível é praticamente o mesmo. Naturalmente que ganhámos mais experiência mas o nível e a vontade são os mesmos.

Como define a selecção portuguesa comandada por Paulo Baptista? A selecção portuguesa é e será sempre um grande rival. Tem excelentes jogadores e técnicos. Isso, por si só já os torna num conjunto bastante temível. Além disso, desde Oliveira de Azeméis que não conquistam qualquer título, por isso, com essa fome de títulos, torna-se ainda mais complicada.

fonte: JN


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: